quarta-feira, 14 de setembro de 2016

PSST, Ó MENINA, SIM É CONSIGO, SUA IGNORANTE

Num espaço público, onde eu estava na paz dos anjinhos, começo a ouvir uma jovem, alto e bom som a mandar calar a mãe. Olho e vejo duas senhoras e a dita jovem, que continuava naquele regabofe a mandar calar a mãe, não só a mandava calar como dizia que a senhora sua mãe se estava a passar, que o pai é que tinha razão e rebebeu pardais ao ninho. 
Nunca ouvi a voz da mãe, só ouvia a jovem criatura naquele despropósito que durou alguns minutos, até se irem embora, sempre com a jovem a mandar postas de pescada contra a mãe, num tom alterado e mal educado.
Tive vontade de chegar junto da mãe e pedir-lhe, que realmente se calasse, para que a jovem filha lhe seguisse o exemplo e para não ser mais humilhada por aquele projecto de gente que nem cara tinha para levar uma chapada. 


14 comentários:

  1. É tudo uma questão de educação e respeito, que cada vez mais andam pelas ruas da amargura...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, mas temos que começar a demolir essas ruas, de contrário vai acabar mal (ainda mais). Beijinho.

      Eliminar
  2. gosto do crú do comentário...e tenho pena que não tenhas intervido ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. Também eu tenho muita pena. De vez em quando, ainda ecoa a voz da esganiçada na minha cabeça.

      Eliminar
  3. uma chapada bem dada, na hora certa, faz muitos milagres...eu que o diga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devem ter faltado algumas àquela miúda.

      Eliminar
  4. No outro dia na fila do intermarche vi uma cena parecida. Um casal dos seus 40 anos e uma senhora dos seus 60 e alguns. E a filha gritava com a mãe a força toda... tb me deu vontade de a mandar calar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, vêem-se muitas situações semelhantes.

      Eliminar
  5. Dá-me cá uns nerves essas coisas!!!!
    Agora, se isso foi em publico, imagina em casa.
    :(

    ResponderEliminar
  6. Provavelmente a mãe, que terá culpas no cartório, teve o bom senso de não dar espectáculo em público, mas se chegou a casa lhe deu um tabefe e a fechou no quarto sem telemóvel e sem jantar, era mesmo o que a menina estava a merecer.

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente, duvido que tenha sido assim.

    ResponderEliminar
  8. Pois, às tantas, ainda foi a mãe que levou, porque desgraçadamente também existe muita violência exercida pelos filhos sobre os pais.

    ResponderEliminar
  9. A minha cara este post todo foi :o
    Nem consigo pensar mais nada... havia de ser filha dos meus pais e via o que lhe acontecia!

    ResponderEliminar
  10. Provavelmente por nunca lhe ter acontecido nada, é que a menina faz e diz o que quer.

    ResponderEliminar