quarta-feira, 16 de agosto de 2017

HEADER D' ESTE BLOG

Ao fim de dois anos e meio de blog, há que dizer que o autor do header do mesmo é da autoria do homem da casa.
Moço muito jeitoso com quem compartilho a vida há cerca de 30 anos.
Aproveito para dizer publicamente que estas tuas ausências prolongadas me afligem e que sinto a tua falta todos os dias.
Gosto de ti daqui até à Lua, (com isto não penses, que não vais encontrar a mesma chata embirrante de sempre.)





13 comentários:

  1. Só posso imaginar o teu sorriso porque estou longe, não quero olhar as fotografias, quero criar a imagem na minha mente...R

    ResponderEliminar
  2. Pequeno caso sério16 agosto, 2017

    Espero que vivas numa moradia (isolada) pois com o namoro que aqui vai cheira - me que o reencontro traz "festa".
    :D
    (Beijinhos aos dois e parabéns por manterem a chama acesa mesmo ao fim de 30 anos )

    ResponderEliminar
  3. Obrigada. Até agora tem resultado, mesmo com feitios muito diferentes.
    Um gosta do outro e o outro gosta do um. O que por vezes não chega, é preciso trabalhar o amor.

    Temo-nos encontrado, amiúde, para fazer a festa. 🎉

    ResponderEliminar
  4. Antes de mais, parabéns pelo percurso juntos, infelizmente hoje em dia, são poucos os casais que conseguem contar 30 anos de convivência!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Ana.
      Tem sido um percurso com altos e baixos, mas tem valido muito a pena.
      Beijinho

      Eliminar
  5. Que venham muitos mais anos de felicidade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que desejo, Isabel, muito obrigada

      Eliminar
  6. Oi Magui, como seguir
    Essa tal de moça antiga
    Que não é mais rapariga
    Nem velha? Se no porvir

    Nem vou saber aonde ir
    Para que o meu ser consiga
    Ver-te de novo, oh amiga
    "Pra mode" eu me divertir

    Com teus ensaios e ditos.
    Quero te seguir! Maldito
    O meu fadário sem ti...

    Como te sigo, me diga?!
    Sei que que vai ser uma briga
    Mas quero voltar aqui.

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  7. Obrigada Laerte, até me deixou "sem jeito".
    Não precisa de briga para cá voltar, a porta está sempre aberta.
    Basta seguir as pisadas de palermice que por aqui vou debitando.
    Abraço

    ResponderEliminar