sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

MARIA(s)

Levanta-te, pé ante pé, faz um esforço.
Aproveita o duche para largares as lágrimas que reprimes durante o dia.
Recompõe-te. Abre a janela, respira, atira o desalento à rua.
Não interessa o formato do teu corpo, os cabelos brancos, a pele flácida, as olheiras, as rugas, olha-te no espelho e tenta adivinhar a imagem que ele te nega.
Veste uma roupa bonita, confortável, desenha um sorriso no rosto.
Vai cumprir a função que o patrão te exige.
Esquece por umas horas os teus desejos, os teus sonhos.
Hora de saída. Passa pelo supermercado, padaria, lavandaria, farmácia, não te esqueças de nada, sabes que só contas contigo.
Põe a chave na porta de casa, entra, arruma as compras.
Despe a roupa bonita, o teu dia acabou.
Mas, espera, ainda tens que fazer.
Prepara o jantar. O quê? Sei lá, qualquer coisa.
Chama-os, senta-te à mesa com eles, mesmo que o estômago negue o alimento, come.
Estás cansada Maria? Doente? Saturada? Desanimada? Quem te dá o direito de te sentires assim?
Tu Maria? Tu dás-te esse direito? Bem, que corajosa!
Depois não te queixes da falta de respeito e compreensão por não cumprires o
teu papel de mulher, filha, esposa, mãe, dona de casa  exemplar e perfeita.
Então Maria? Os anos passaram por ti e não conseguiste reter a energia de há 20 anos? 
Porque te deixaste engordar? Porque te deixaste emagrecer tanto? 
A tua pele, mulher, está uma desgraça.
Como é que nunca conseguiste trabalhar a autoestima? Que fraqueza, Maria.
Abre os braços, abraça os filhos mesmo que eles se esquivem e te tratem com
indiferença.
Abre as pernas Maria ...




26 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada. Poderosas são todas as Marias - mesmo que não o saibam.

      Eliminar
  2. Fantástico texto! Adorei

    Hoje:- A Dança no Paraíso
    .
    Bjos
    Fim de semana feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por gostar e pela visita.
      Beijinho. Bom fim-de-semana

      Eliminar
  3. Pequeno caso sério16 fevereiro, 2018

    Por mais que digam que não,
    #somostodasMarias


    Calculo que a altura não seja a melhor mas trouxe ao cimo de ti o que tens de mais poderoso. Escrever não resolve...mas alivia.
    Escreves bonito.
    ;)*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, ha sempre um momento na nossa vida em que o somos.
      Gosto de pensar que não tenho maus momentos, mas sim momentos menos bons, até porque sou uma privilegiada em comparação com tantas Marias deste mundo.
      Obrigada pelas tuas palavras.
      Abraços

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Hoje e sempre (sem a parte do Amén)

      Eliminar
  5. Nem tudo tem de ser assim ou por essa ordem ó Maria :)

    Mas realmente às vezes a vida é uma rotina que até chateia. No entanto devemos ficar felizes, pois há muita gente queria "essa vida"

    Beijinho Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ordem é arbitrária.
      Sou Maria igual a tantas e fico feliz por não ser Maria vai com as outras!
      Beijinho

      Eliminar
  6. Apesar do muito que a sociedade evoluiu nos últimos anos, muito há ainda a precisar ser mudado. E grande parte do que ainda não mudou é culpa das "Marias". Achamos que temos que suportar tudo e todos. Continuamos a ser o pilar silencioso e incógnito do mundo. E a permitir todo o género e tipo de barbaridades.
    Aqui há uns anos disse-me um colega (homem), "se as mulheres soubessem o poder que têm governavam o mundo. No dia em que isso acontecer, coitados dos homens."
    Somos muito mais que, mães, esposas, filhas, empregadas domesticas, criadas, taxistas, explicadoras, psicólogas, médicas, cozinheiras...
    Somos o pilar base da sociedade e por nossa causa o mundo ainda não acabou.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em muitos aspectos mais parece que não evoluímos nada.
      Talvez a culpa seja nossa, sim, da nossa educação. Muitas vezes acomodamo-nos.
      O teu colega tem razão, ainda não percebemos o poder que temos ou não o sabemos utilizar.
      Beijinho Mafalda.

      Eliminar
  7. Todas nós somos um pouco Maria(s) por vezes. Mas também somos muito mais do que isso e sim, somos poderosas, fazemos coisas incríveis e inimagináveis e por isso não devemos nunca sentir-nos apenas Marias... right?
    Bonito texto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois somos e talvez seja esse o nosso erro.
      A vida é boa demais para ficarmos estagnadas num momento Maria.
      Beijinho e obrigada

      Eliminar
  8. E cada Maria tem que procurar o sal da vida, não nos outros, mas nela própria. A vida é exigente, o trabalho, a família, suprir as necessidades do dia a dia. Mas, apenas isso, é cansativo. Por vezes, até os entretimentos são. E há uma insatisfação constante em cada pessoa, não só na Maria, mas também no marido, nos filhos. Dar-se ao direito de reconhecer isso já é um passo importante. Pois, reconhecer a insatisfação permite olhar mais além, por vezes permite uma visão distanciada da própria vida, da própria rotina, e, eventualmente, uma ação. Contudo, cada situação é única, cada um leva o seu "fardo", talvez a sabedoria esteja em largar esse fardo e descansar por momentos (li algo assim), mas a vida pode exigir que se volte a carregar, e há que saber descansar novamente, uma e outra vez. Bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei da tua reflexão.
      Essa paragem ou descanso é fundamental, muitas e mais vezes, até se conseguir a necessária mudança.
      Beijinho e bom fim-de-semana

      Eliminar
  9. a vida por vezes é dura e desafiante temos de ser nós marias a dar um novo rumo as coisas pois todos nos somos fortes
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Unidas somos mais fortes para conquistarmos uma vida com maior dignidade e respeito a que temos direito.

      Eliminar
  10. Demasiado duro este texto, contudo bastante realista!
    Muitas mulheres se identificarão pela certa...Mas, continuo a achar que cabe a cada um fazer a diferença e a história pode não ser tão linear assim!
    Um bom fim de semana para ti!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda existe uma cultura muito enraizada no que diz respeito às mulheres. Já foi muito pior, mas ainda estamos longe do ideal.
      E acredito que seja um problema transversal a todas as classes sociais.
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Respostas
    1. E como só temos esta é nossa obrigação torná-la mais suave.

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Muitas mais do que o nosso pensamento alcança.
      Beijinho

      Eliminar