sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

BANDA SONORA EM DÓ MAIOR

Dentro de casa oiço os uivos do vento e o rugido do mar, os estores abanam, as portas gemem e eu a cantarolar lailailai. Quem canta seus males espanta!?
Mas, estou cagadinha com medo, que a natureza é democrata não quer saber quem devora pelo caminho. Podia comprar uns tampões para os ouvidos, no entanto, o silêncio total apavora-me, assim como os sons que vêm de fora e me entram pela casa sem pedir licença e se instalam no meu colo sem pudor.
Parece que a salvação do planeta passa pela extinção da espécie humana, mas peço (nem sei a quem!) uma prorrogação do prazo, cem mil anos parece-me justo.
Entretanto, vou aprender a conviver com o Inverno - 50 anos, não foram suficientes - já não prometo deixar os queixumes, que isto mexe-me c´os nervos.



10 comentários:

  1. Pequeno caso serio03 fevereiro, 2017

    Mais um pormenor em comum. Também detesto temporais . Lembro-me sempre de quem não tem um tecto...coisas minhas.

    :/

    ResponderEliminar
  2. Eu que sempre vivi entre o mar e o pinhal não me consigo habituar a isto, assusta-me o que não consigo controlar, saber que basta tão pouco para ficar sem chão.
    Nem imaginas o orgulho que sinto por termos tanto em comum ^_^

    ResponderEliminar
  3. Estou sempre a pensar quando é que o vento me leva as telhas, nossa senhora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu tenho esse medo, não acontece só aos outros.

      Eliminar
  4. não é para menos. a natureza não escolhe, colhe...vai colhendo de Norte a Sul tudo o que lhe fica ao alcance. espero que já tenha passado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mar continua furioso, mas pelo menos o vento acalmou.
      Boa semana, Mia.

      Eliminar
  5. Felizmente que hoje o cenário já se encontra bem melhor...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que continue assim. Beijinho.

      Eliminar
  6. 6ª feira este assustador...

    Cá beijinho***

    ResponderEliminar